MAS AFINAL POR QUE “SER SUSTENTÁVEL”?


H á a l g u n s  a n o s  a  p a l a v r a

“ S U S T E N TA B I L I D A D E "  v e m

aparecendo frequentemente em

nossas vidas. Para algumas

pessoas ela pouco representa, uma

vez que seu significado parece ser

algo distante e impraticável. Já para

outras pessoas, a sustentabilidade

pode ser uma escolha aplicada ao

seu trabalho, ao que consome, como se veste, e como vive.

O dicionário Aurélio, diz que:

"O conceito de sustentabilidade está relacionado a aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais e busca suprir as necessidades do presente sem afetar as gerações futuras.” Ou seja é necessário agir no presente para garantir o futuro. Diminuir o consumo de plásticos, a utilização de recursos naturais, (água e solos) e o consumo de produtos provenientes do trabalho em condições análogas a escravidão, são algumas das razões para ser sustentável.


A indústria da moda global, vem produzindo cerca de 150 bilhões de peças por ano, em muitos casos utilizando tecidos, aviamentos de baixa durabilidade, e originários de fibras sintéticas como poliéster e similares. Por conta dessas condições, essas roupas apresentam um pequeno ciclo de uso e serão descartadas, incineradas, ou doadas após o seu uso, o que conhecemos como descarte do pós-consumo. O impacto dessa produção de “roupas novas" e o descarte gerado pelas mesmas, resultam em um volume insustentável para o planeta. De acordo com a Oxfam - uma organização global que trabalha na erradicação da pobreza, com projetos de longo prazo em comunidades determinadas - constatou que ao comprar uma nova camisa branca de algodão, produzimos aproximadamente a mesma emissão de gases poluentes (monóxido de carbono entre outros) quanto dirigir um carro por 40 minutos. Sem contar com a aplicação de todos os agrotóxicos poluentes, processos e gastos energéticos, e deslocamento, para que essa mesma camisa chegue até as araras.